Ninguém mais duvida: o e-commerce chegou com tudo e, a cada dia que passa, o número de lojas virtuais só aumenta. E aí, temos um problema: esse crescimento acelerado trouxe à tona o aumento das reclamações dos consumidores online.

Segundo apontou o Reclame Aqui, só em 2016 foram mais de 5,5 milhões de queixas. Ainda de acordo com o levantamento da empresa, o e-commerce lidera o ranking, ficando à frente de serviços de telefonia.

Com a facilidade da divulgação de informações na internet, os lojistas online não podem mais ignorar essas reclamações – afinal, tudo hoje é compartilhado nas redes sociais e visualizado em sites como o próprio Reclame Aqui.
Para te guiar a correr desse tipo de problemas, preparamos quatro dicas que irão te ajudar. Confira!

1) Estoque

Tenha controle total do seu estoque! Garanta que seus produtos expostos no site estejam alinhados com a sua demanda. Além disso, é muito importante ter um controle dos produtos com o número maior e menor de saída. Semanalmente confira seu histórico de vendas!

E não cometa erros amadores, tenha uma equipe competente que garanta que a separação dos produtos em relação a cor, tamanho, etc, aconteça da forma certa.

2) Planejamento Logístico

Essa sem dúvida é a parte que mais preocupa os lojistas que vendem por e-commerce, e representa 70% das reclamações. Procure por empresas que poderão terceirizar esse serviço para você. Faça cotação de preços, estudo valores e escolha uma empresa especialista nesse serviço.

Tenha em mente que você precisa vender, e quando são somados esforços com empresas parceiras, sua reputação no mercado pode subir e seus clientes podem se tornar fã da sua marca.

3) Suporte e relacionamento

Quer deixar seu cliente insatisfeito? Simples, tenha canais de comunicação ineficientes. Nada pior do que tentar entrar em contato com a empresa e não conseguir falar com um responsável para solucionar possíveis problemas.

Invista em canais que realmente funcionem, sejam eles redes sociais, chat online, telefone, e-mail ou outros. Tenha profissionais capacitados para resolver os problemas do cliente.

4) Segurança

Todo mundo, quando compra na internet, fica com receio quanto à segurança do site. É normal, as pessoas temerão ter seus cartões clonados e entrar em uma enrascada.

Garanta que seu e-commerce disponha de ferramentas que irão bloquear qualquer tipo de fraude ou vazamento de informação. Você, como lojista online, é responsável por proteger todos os dados dos seus clientes.

 

 

Fonte: Ecommerce Brasil

Deixe uma resposta